tropicalismo – livros e artigos

ANDRADE, Paulo. Torquato Neto – uma poética de estilhaços. São Paulo: Annablume/FAPESP, 2002.

ANDRADE, Oswald de. O pensamento vivo de Oswald de Andrade. Rio de Janeiro: Ediouro, s.d.

ANDRADE, Oswald de. A utopia antropofágica. São Paulo: Globo, 1990.

BASUALDO, Carlos. Tropicalia: uma revolução na cultura brasileira. São Paulo: Cosac Naify, 2007.

BENTES, Ivana (org.) Glauber Rocha -Cartas ao Mundo. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.

BENTES, Ivana, WISNIK, José Miguel, AUTRAN, Margarida (orgs.). Anos 70: música popular. Rio de Janeiro: Europa, 1979.

BIVAR, Antônio. Verdes vales do fim do mundo. Porto Alegre: LP&M, 1984.

BRITO, Antonio Carlos. “Tropicalismo: sua estética, sua história”. Revista Vozes, São Paulo, n.9, 1972.

BRITTO, Paulo Henriques. “A temática noturna no rock pós-tropicalista”. In: NAVES, Santuza Cambraia e DUARTE, Paulo Sérgio (orgs.). Do Samba-canção à Tropicália. Rio de Janeiro: Relume-dumará, 2002.

BUENO, André. Pássaro de Fogo no Terceiro Mundo – o poeta Torquato Neto e sua época. Rio de Janeiro: 7Letras, 2005.

CALADO, Carlos. Tropicália: a história de uma revolução musical. São Paulo: Ed. 34, 1997.

CALADO, Carlos.  A Divina Comédia dos Mutantes. São Paulo: Editora 34, 1995.

CAMPOS, Augusto de. Balanço da bossa e outras bossas. São Paulo: Perspectiva, 1978.

CARNEIRO, Beatriz Scigliano. Relâmpagos com claror – Lygia Clark e Hélio Oiticica, vida como arte. São Paulo: Imaginário, 2004.

CHEDIAK, Almir. Songbook Caetano Veloso. 2 v. Rio de Janeiro: Lumiar, 1989.

CHEDIAK, Almir. Songbook Gilberto Gil. 2 v. Rio de Janeiro: Lumiar, 1992.

CHEDIAK, Almir. Songbook Rita Lee. 2 v. Rio de Janeiro: Lumiar, 1990.

CINTRÃO, Sylvia Helena (org.). A forma da festa – Tropicalismo: a explosão e seus estilhaços. Brasília: UNB/Imprensa Oficial, 2000.

CLARK, Lygia, OITICICA, Hélio. Cartas, 1964-1974. Organização Luciano Figueiredo. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 1996.

COELHO, Frederico Oliveira. “Naquela noite alucinante – um estudo sobre Câncer, de Glauber Rocha”. GrumoLiteratura e Imagem, Buenos Aires e Rio de Janeiro, v. 4, p. 126-128, 2005.

COELHO, Frederico Oliveira. “Helio Oiticica – um escritor em seu labirinto”. In: Sibila – Revista de Poesia e Cultura. Ano 4, N°7, novembro de 2004. São Paulo: Ateliê Editorial, 2004.

COELHO, Frederico Oliveira. “A Formação de um tropicalista: um breve estudo da coluna ‘Música Popular’ de Torquato Neto“, in: Estudos Históricos, n.30. Rio de Janeiro: Fundação Getulio Vargas, 2002, pp. 129-146.

“Confronto: Música Popular Brasileira”. in: Revista Civilização Brasileira. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1967.

DAVID, Catherine. “O Grande Labirinto”. In: Hélio Oiticica – catálogo, Rio de Janeiro: Centro de Arte Hélio Oiticica/RIOARTE, 1997.

DUARTE, Paulo Sérgio. Anos 60 – Transformação da arte no Brasil. Rio de Janeiro: Campos Gerais, 1998.

DUARTE, Rogério. Tropicaos (org. Narlan Teixeira). São Paulo: Azougue, 2003.

DUARTE, Rogério. “Momento do Movimento”. in: (VVAA) Tropicália 20 Anos. São Paulo: SESC, 1987.

DURST, Rogério. Geração Paissandu. Rio de Janeiro: Relume Dumará/RIOARTE, 1996.

FAVARETTO, Celso F. A invenção de Hélio Oiticica. São Paulo: Edusp, 1992.

FAVARETTO, Celso F. Tropicália: alegoria, alegria. 2 ed. rev. São Paulo: Ateliê Editorial, 1996.

FERREIRA, Nádia P. “Tropicalismo: retomada oswaldiana”. In: Revista de Cultura Vozes, 66:10 (dez. 1972).

FILHO, Armando Freitas; HOLLANDA, Heloísa Buarque de; GONÇALVES, Marcos Augusto. Anos 70: literatura. Rio de Janeiro: Europa, 1980.

FIGUEIREDO, Luciano. “Língua do Re”. In: Leia Livros. São Paulo: setembro de 1983.

FIGUEIREDO, Luciano. Hélio Oiticica: obra e estratégia. Rio de Janeiro: MAM/RJ, 2002.

FONSECA, Heber. Caetano, esse cara. Rio de Janeiro: Revan, 1993.

FRANCHETTI, Paulo, PÉCORA, Alcyr. Caetano Veloso. São Paulo: Nova Cultural, 1990 (Literatura comentada).

GALVÃO, Luiz. Geração Baseada. Rio de Janeiro: Codecri, 1982.

GALVÃO, Luiz. Anos 70, novos e baianos. São Paulo: Editora 34, 1997.

GAÚNA, Regiane. Rogério Duprat: sonoridades múltiplas. São Paulo: Unesp, 2001.

GIL, Gilberto. Expresso 2222. Organização Antônio Risério. Rio de Janeiro: Corrupio, 1982.

GIL, Gilberto.Todas as letras. Organização Carlos Rennó. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

HOLLANDA, Heloisa Buarque de. Impressões de viagem: CPC, vanguarda e desbunde (1960/1970) 2. ed. São Paulo: Brasiliense, 1981.

HOLLANDA, Heloisa Buarque de, GONÇALVES, Marcos Augusto. Cultura e participação nos anos 60. São Paulo: Brasiliense, 1982.

HOMEM DE MELLO, José Eduardo. Música popular brasileira. São Paulo: Edusp, 1976.

JACQUES, Paola Berenstein. Estética da Ginga – A arquitetura das favelas através da obra de Hélio Oiticica. Rio de Janeiro: Casa da Palavra/RIOARTE, 2001.

LIMA, Marisa Alvarez. Marginália: arte e cultura na idade da pedrada. Rio de Janeiro: Salamandra, 1996.

LUCCHESI, Ivo, DIEGUEZ, Gilda Korff. Caetano. Por que não?: uma viagem entre a aurora e a sombra. Rio de Janeiro: Leviatã, 1993.

MACIEL, Luiz Carlos. Geração em transe: memórias do tempo do tropicalismo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1996.

MACIEL, Luiz Carlos. Negócio Seguinte. Rio de Janeiro: Codecri, 1981

MACIEL, Luiz Carlos. Nova Consciência – jornalismo e contracultura – 1970/72. Rio de Janeiro: Rio de Janeiro: Eldorado, 1973.

MACHADO, Duda. “Adolescente somava o delírio e a crítica”. InFolha de São Paulo, suplemento “Mais!”, 8 de agosto de 1992.

MEDAGLIA, Júlio. Música impopular. São Paulo: Global, 1988.

MONTEIRO, André. A ruptura do escorpião – ensaio sobre Torquato neto e o mito da marginalidade. Rio de Janeiro: Cone sul, 2000.

MOREIRA, Sônia Virgínia. “As alternativas da cultura” in: 20 anos de resistência – alternativas da cultura no regime militar (vários autores). Rio de Janeiro: Espaço e tempo, 1986.

MOTTA, Nelson. Noites Tropicais – solos, improvisos e memórias musicais. Rio de Janeiro: Ed. Objetiva, 2000.

NAPOLITANO, Marcos e VILLAÇA, Mariana. “Tropicalismo: relíquias do Brasil em debate”. Revista Brasileira de História. São Paulo, v.18, n. 35, p.53-75. 1998.

NAPOLITANO, Marcos. Seguindo a canção: engajamento político e indústria cultural na MPB (1959-1969). São Paulo: Annablume, 2001.

NAVES, Santuza Cambraia. Da Bossa Nova à Tropicália. Rio de Janeiro: Zahar, 2001.

NAVES, Santuza Cambraia. “Da Bossa Nova à Tropicália: contenção e excesso na música popular”. in: Revista Brasileira de Ciências Sociais, n. 43, vol. 15, junho de 2000.

NAVES, Santuza Cambraia e COELHO, Frederico Oliveira. “Os olhos cheios de cores”.Revista de História, Rio de Janeiro, v. 1, p. 28-32, 2005.

NETO, Torquato. Os Últimos Dias de Pauperia. 2. ed. São Paulo: Max Limonad, 1982.

OITICICA, Hélio. Aspiro ao grande labirinto. Rio de Janeiro: Rocco, 1987.

OITICICA, Hélio. Hélio Oiticica (Catálogo). Rio de Janeiro: Centro de Arte Hélio Oiticica, 1996.

PAIANO, Enor. Tropicalismo: bananas ao vento no coração do Brasil. São Paulo: Scipione, 1996.

PIRES, Paulo, Roberto (org.). Torquatália – vol. 1 e 2. Rio de Janeiro: Rocco, 2004.

PEREIRA, Carlos Alberto Messeder. Retrato de época – poesia marginal / anos 70.Rio de Janeiro: FUNARTE, 1981.

RAMOS, Fernão. Cinema Marginal – a representação no seu limite. Rio de Janeiro:Brasiliense, 1987.

RIDENTI, Marcelo. Em Busca do Povo Brasileiro. Rio de Janeiro: Record, 2000.

RISÉRIO, Antônio. Avant-garde na Bahia. São Paulo: Instituto Lina Bo e P.M. Bardi, 1995.

RISÉRIO, Antônio e GIL, Gilberto. O poético e o político e outros escritos. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1988.

ROCHA, Glauber. Revolução do Cinema Novo. Rio de Janeiro: Alhambra, 1981.

SALOMÃO, Waly. Me segura que eu vou dar um troço. Rio de Janeiro: José Álvaro editor, 1974.

SALOMÃO, Waly. Armarinho de miudezas. Salvador: Fundação da Casa de Jorge Amado, 1993.

SALOMÃO, Waly. Hélio Oiticica: qual é o parangolé. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 1996.

SANCHEZ, Pedro Alexandre. Tropicalismo: decadência bonita do samba. São Paulo: Boitempo, 2000.

SANTAELLA, Maria Lúcia. Convergências: poesia concreta e tropicalismo. São Paulo: Nobel, 1984.

SANT’ANNA, Affonso Romano de. Música popular e moderna poesia brasileira. Petrópolis: Vozes, 1977.

SANTIAGO, Silviano. Uma literatura nos trópicos – ensaios sobre dependência cultural. Perspectiva: Secretaria da Cultura, Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulo, 1978.

SCHWARZ, Roberto. Pai de Família e outros ensaios. Rio de Janeiro.Paz e Terra, 1980

SIMÃO, José. Folias Brejeiras. São Paulo: Max Limonad, 1975.

TROPICÁLIA 20 anos. São Paulo: Sesc, 1987.

VAZ, Toninho. Pra mim chega – a biografia de Torquato Neto. São Paulo: Casa Amarela, 2005.

VASCONCELLOS, Gilberto. Música popular: de olho na fresta. Rio de Janeiro: Edições do Graal, 1977.

VELOSO, Caetano. Alegria alegria. Organização Waly Salomão. Rio de
Janeiro: Pedra & Ronca, 1977.

VELOSO, Caetano. Verdade tropical. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.

VELOSO, Caetano. O Mundo não é chato. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

VENTURA, Thereza. A Poética Polytica de Glauber Rocha. Rio de Janeiro: Funarte, 2000.

VIANNA, Hermano. “‘Não quero que a vida me faça de otário!’ – Hélio Oiticica como mediador cultural entre o morro e o asfalto.” In: VELHO, Gilberto (org.). Mediação, Cultura e Política. Rio de Janeiro: Aeroplano, 2001.

VIANNA, Hermano. “A epifania tropicalista”. In: Folha de São Paulo. São Paulo, 19 de setembro de 1999. p.

WISNIK, José Miguel. Sem Receita. São Paulo: Companhia das letras, 2005.

XAVIER, Ismael. Alegorias do subdesenvolvimento: cinema novo, tropicalismo, cinema marginal. São Paulo: Brasiliense, 1993.

ZÉ, Tom. Tropicalista Lenta Luta. São Paulo: Publifolha, 2003.